Blefaroplastia

As pálpebras mostram os primeiros sinais de velhice, fadiga e até distúrbios metabólicos.

Sendo estruturas muito delicadas, as pálpebras podem sofrer prematuramente com o estresse, esta é a razão pela qual a área orbital podem apresentar estes sinais também em pacientes jovens.

As pálpebras superiores desempenham um papel importante no nosso rosto e tendem, com o avanço da idade, a pesar e alterar a forma do olho e, por conseguinte, a transmitir uma expressão de cansaço.

As pálpebras inferiores, ao contrário, tendem a espessar por causa dos sacos de gordura.

Tais imperfeições podem ser corrigidas cirurgicamente, removendo um losango de pele na pálpebra superior, para eliminar o excesso de tecido.

Ao mesmo tempo, as bolsas sob os olhos podem ser eliminadas com a retirada da gordura.

Estes procedimentos cirúrgicos podem ser realizados sob anestesia local. Por esta razão, não é necessária hospitalização e em pouco mais de uma semana o rosto deixa de mostrar sinais evidentes de que a operação foi realizada.

O que é importante destacar é que a blefaroplastia é eficiente para reduzir a pele e a gordura das pálpebras, mas não corrige a ptose, a cirurgia para correção da ptose é totalmente diferente e muito mais complexa, porque é necessário reduzir o comprimento dos músculos que levantam a pálpebra.